Marketing Imobiliário: guia completo

marketing imobiliario

A transformação digital foi uma revolução que impactou as empresas e a sociedade, como um todo. Um exemplo simples disso é o advento do marketing digital, cujas técnicas e ferramentas foram idealizadas para se adaptar ao novo perfil do consumidor. Isso inclui o público-alvo de quem trabalha com imóveis. O que me leva a perguntar: o quanto você já aplica de marketing imobiliário nas suas estratégias de atração e relacionamento com os clientes?

Caso o termo — e as consequentes ações — ainda não seja familiar para você, este guia chegou em boa hora!

Nos próximos tópicos eu vou explorar todo o conceito de marketing imobiliário, passando pela sua relevância, ações de impacto e os erros que você deve evitar para construir sua autoridade digital, atrair novos clientes e fidelizar aqueles que já confiam nos seus serviços.

Boa leitura!

O que é marketing de conteúdo?

Antes de nos aprofundarmos no marketing imobiliário é importante compreender a estratégia usada para promover os seus diferenciais no mercado: o marketing de conteúdo.

Trata-se de uma das mais versáteis e completas estratégias do marketing digital, cujo objetivo é aproveitar essa mudança no comportamento do consumidor. Agora, em vez de as empresas correrem atrás dos clientes, elas planejam ações que atraiam o público até elas.

Para isso, um planejamento é construído para garantir que toda pesquisa que o seu público-alvo fizer na internet, os resultados do mecanismo de busca usado (como o Google) apresentem as suas soluções acima da concorrência.

Cada resposta solucionada por meio dos conteúdos criados por você contribui com um aprofundamento na sua relação com os clientes e consumidores em potencial. E é aí que reside o trunfo em usar o marketing imobiliário.

Como o marketing imobiliário pode ajudar o seu negócio?

Composto por uma série de ações e tecnologias, como veremos adiante, o marketing de conteúdo permite essa aproximação com a demanda gerada pelo seu consumidor.

Para tanto, é preciso estruturar a jornada do consumidor, a partir dos conhecimentos que você tem sobre os objetivos, necessidades e desafios dele.

Com isso, o seu negócio surge como um elemento sempre à disposição dos usuários que usam a internet para encontrar boas oportunidades no meio imobiliário.

Veja como funciona esse processo de atração, relacionamento e venda a partir do uso do marketing imobiliário:

Atração

A primeira etapa do marketing imobiliário consiste em deixar o seu negócio “à disposição” dos usuários que fazem suas pesquisas on-line.

Para tanto, a produção de conteúdo é a principal ferramenta de atração dos clientes. Não à toa, é fundamental que você tenha um site institucional e um blog atualizado constantemente com artigos que atendam as demandas do seu consumidor ideal.

Nutrição

Essa etapa consiste em trabalhar o relacionamento com os usuários que já se relacionam com as suas ações de marketing imobiliário.

Portanto, cabe às suas estratégias a coleta de informações pessoais desses usuários — até então anônimos — para que você possa personalizar as campanhas seguintes.

Fechamento

Por fim, a jornada do seu público-alvo se encerra quando o consumidor já sabe o problema que ele tem, quais são as soluções e está em processo de decisão sobre o melhor empreendimento imobiliário.

E é aí que o marketing imobiliário reforça o argumento de venda por meio de ações que facilitem a tomada de decisão do cliente, compreendendo que você pode suprir as suas necessidades em detrimento dos seus concorrentes.

Benefícios do marketing imobiliário

Com base no processo acima citado, espero que tenha ficado claro o quanto o marketing imobiliário consegue acompanhar o seu cliente em potencial, etapa após etapa, da análise de um problema à definição do mesmo.

Só que, através de toda essa jornada, também podemos considerar uma série de vantagens em usar essa estratégia digital para consolidar o seu trabalho no mercado imobiliário. Entre as principais, destaco as seguintes:

Visibilidade para a sua marca

Pense comigo: ao fortalecer suas ações de conteúdo on-line, mais clientes em potencial vão se deparar com os seus artigos ao pesquisarem sobre imóveis na internet.

Quanto mais aprofundada estiver a sua campanha de marketing, mais respostas o seu consumidor vai obter. E, assim, um elo é estabelecido.

Portanto, ao longo de toda a sua jornada de compra, o provável consumidor vai perceber, em sua empresa, uma autoridade no mercado imobiliário. Algo que possibilita um engajamento maior com outros usuários, também, mostrando que você entende do assunto, conhece o setor e, principalmente, compreende a demanda do seu público-alvo.

Oportunidades de negócio

Com base no que foi discutido no tópico anterior, o marketing imobiliário coloca o seu negócio em contato com pessoas interessadas em adquirir as suas soluções.

Isso significa que reais oportunidades de negócios podem surgir como consequência de sua atividade frequente de marketing — seja no site, blog corporativo, e-mail ou via redes sociais, como Facebook, Instagram e Linkedin, entre outras estratégias.

Ciclo da venda otimizado

Alinhar-se à demanda do mercado imobiliário significa que sua empresa deve prestar um serviço rápido, eficaz e personalizado, criando uma experiência de compra única ao consumidor.

Para tanto, o marketing imobiliário ajuda tanto no mapeamento do ciclo de venda quanto na sua otimização. Por exemplo: um cliente em potencial pode conhecer o seu negócio sem estar, necessariamente, naquela etapa de atração que apresentei no tópico anterior.

Assim, você já sabe o momento em que ele se encontra, conseguindo alinhar rapidamente as suas ações para impacta-lo e reduzir o ciclo de uma venda em potencial.

Como aplicar o marketing imobiliário no meu negócio?

Que tal colocarmos em prática a ideia de marketing imobiliário? Entender com clareza as possibilidades que podem ser geradas por meio desse conjunto de ações estratégicas:

Conheça o seu público-alvo

No marketing digital, o seu consumidor ideal é conhecido como persona: a partir de entrevistas, pesquisas e a coleta de dados, você traça um perfil de quem é o seu cliente.

Assim, você tem em mãos um material rico e preciso sobre os objetivos, desafios, hábitos de consumo, interesses, renda e mais uma série de dados a respeito do seu público.

O que, consequentemente, se configura em um aprofundamento valioso para impactar, alcançar, relacionar-se e oferecer soluções aos seus clientes.

Estabeleça objetivos

Antes de começar sua estratégia de marketing imobiliário, tenha em mente o que você busca alcançar.

Você pode, por exemplo, optar por aumentar sua base de leads, melhorar sua conversão, potencializar as vendas ou gerar mais presença digital nas redes sociais — entre outras possibilidades.

Independentemente do objetivo proposto, ele é crucial para nortear todas as suas ações seguintes. Do contrário, você não vai saber nem por onde começar e por onde dar sequência ás suas campanhas de marketing imobiliário.

Invista em conteúdo nos mais diversos canais digitais

Suas ações, nesses canais digitais, devem ser pautadas a partir das técnicas de SEO (sigla para Search Engine Optimization), que correspondem às palavras-chave mais pesquisadas pela sua persona.

Ou seja: por meio de um planejamento de SEO, você identifica previamente quais são os assuntos relevantes para o seu cliente em potencial, e gera as respostas a partir dos conteúdos gerados nesses canais digitais, que podem estar abrigados:

  • no seu site;
  • em um blog de sua empresa (ou autônomo);
  • nas redes sociais;
  • em disparos de e-mails;
  • a partir do download de materiais (como infográficos, e-books e webinars, entre outros).

Com isso, sua estratégia de marketing imobiliário ganha mais apelo, alcance e impacto para fortalecer sua relação com o consumidor.

Diversifique os conteúdos criados

Vale destacar que o marketing imobiliário é tão versátil quanto você pode imaginar. Isso porque o setor permite que você diversifique amplamente os meios de alcançar e relacionar-se com o consumidor. Exemplos disso:

  • blog posts;
  • artigos;
  • entrevistas;
  • vídeos;
  • tour virtual pelos imóveis disponíveis no seu portfólio;
  • depoimentos de clientes;
  • notícias do mercado imobiliário.

Percebe o quanto sua estratégia de marketing pode ser ampla, diversificada e precisa para impactar seus clientes?

Use o e-mail marketing

Ainda dentro do escopo de ações de marketing de conteúdo, o e-mail marketing é um dos mais eficazes.

Leia também: Como fazer um email marketing de resultados

O e-mail marketing é uma ferramenta de relacionamento poderosa e com muitas possibilidades de personalização.

Lembre-se, apenas, de enviar e-mails para a sua própria base. Não adquira ou envie mensagens para quem não solicitou esse tipo de divulgação.

Acompanhe as métricas

Deixei para o final uma das grandes sacadas do marketing digital — e, consequentemente, do marketing imobiliário: as métricas.

Elas são indicativos, com base nos seus objetivos traçados, em tempo real da performance de suas campanhas.

Dessa maneira, se o número de acessos em um blog post está elevado, você compreende melhor os interesses de sua audiência. Se o engajamento com uma postagem nas redes sociais é baixo, você pode ajustar a ação assim que perceber a movimentação negativa, garantindo que o seu investimento permaneça valorizado até impactar o seu público.

Quais ações evitar no marketing imobiliário?

É sempre bom entender, também, o quanto a sua ação pode não render os resultados esperados.

Para isso, reuni alguns dos equívocos mais comuns ao planejar e executar uma estratégia de marketing imobiliário. São eles:

Qualidade dos contatos gerados

Não pense em quantidade, no marketing digital: como exemplo, é só imaginar uma propaganda na TV, que alcança milhões de pessoas, mas só impacta uma fração disso.

Não faça mensagens genéricas para atingir todo tipo de cliente, personalize, crie listas diferentes para personas diferentes e empreendimentos diferentes.

Foque, portanto, em qualidade, não em quantidade.

Ações por instinto

Após ver isso tudo, dá para ter uma boa noção de que o marketing imobiliário não é uma aposta e, tampouco, uma ação executada com base em instintos.

Portanto, invista na ciência por trás das ferramentas, tecnologias e técnicas aplicadas para a tomada de decisão. Evite achar que você conhece o seu público: conheça-o, de fato, com base em dados gerados pelos seus hábitos de consumo.

Outro exemplo: não produza conteúdos que você julga importante para a sua audiência. Entenda-a e, então, crie conteúdos que gerem atração, engajamento e relacionamento.

Falta de testes

O último erro, no planejamento de ações de marketing digital, diz respeito à falta de testes de suas ações.

Seja no disparo de e-mails, na produção de conteúdos ou mesmo no argumento final de venda, você deve ter um planejamento que seja amplo e definitivo — mas decidido a partir de testes.

Insistir nas mesmas ações é um grave erro que pode estar limitando a sua base de clientes, o alcance de suas ações e os resultados obtidos. Experimente, modifique e dialogue continuamente com a sua audiência. São eles quem se beneficiam com isso e você, por consequência, aprimora ainda mais o valor de sua marca no mercado imobiliário.

E então, o que achou das dicas para impulsionar seu negócio por meio do marketing imobiliário? Quer saber como dar o primeiro passo nessa direção? Entre em contato comigo para que possamos, juntos, desenhar as melhores estratégias para o seu negócio!